" Sigo em frente, pra frente eu vou
sigo enfrentando as ondas onde muita gente naufragou ..."



terça-feira, 3 de junho de 2014

“PROS vai apoiar Paulo Câmara”

Por Claudio Santos

Com 20 deputados federais, o PROS poderia ser o segundo maior partido na aliança encabeçada pelo senador Armando Monteiro Neto. Isso levando em conta as bancadas do PT (88), do PTB (17), do PDT (18) e PRB (9). O PROS teria a oferecer 50% do tempo de televisão do PP, que conta com 40 deputados federais. Mas o secretário-geral e membro da executiva nacional do PROS, Gilson Lima, garante: “Estamos com o martelo batido e, na majoritária, o PROS vai apoiar Paulo Câmara”. Ele informa ainda que a solução já foi acordada com o presidente estadual da sigla, José Augusto Maia. “Conseguimos a liberação a nível estadual com o presidente”, assegura Gilson. O detalhe é que o PROS forma um bloco, na Câmara Federal, com o PP, dirigido, em Pernambuco, pelo deputado federal Eduardo da Fonte. E a tendência é que os dois caminhem juntos. “Vamos caminhar com Eduardo da Fonte na proporcional e, na majoritária com Paulo Câmara”, acrescenta o secretário do PROS em Pernambuco.

Ibope: analistas apontam dificuldades para Câmara


Por Claudio Santos

A diferença de 35 pontos percentuais entre o senador Armando Monteiro Neto (PTB) e o socialista Paulo Câmara na pesquisa divulgada nesta segunda (2) pelo Ibope sobre a corrida sucessória em Pernambuco é vista como natural e sintomática por especialistas consultados pelo Blog da Folha. O cientista político Hely Ferreira frisa que a ausência da maior liderança da Frente Popular, o ex-governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB), na pré-campanha de seu correligionário tem pesado no desempenho do ex-secretário.  Já o professor Juliano Domingues, jornalista e cientista político, crava que a limitações impostas pela legislação eleitoral contribuem para que o petebista siga como o único postulante conhecido da maioria do eleitorado. Portanto, uma aposta mais fácil de ser feita no momento de indicar a intenção de voto.

“É natural o resultado da pesquisa do Ibope. O senador Armando Monteiro Neto é uma figura mais conhecida, que tem bom trânsito em todo o estado. O eleitor já o reconhece. Agora, é preciso fazer a ressalva de que o ex-governador Eduardo Campos, por conta de sua candidatura presidencial, está ausente. Isso é determinante porque Paulo Câmara precisa desse apoio e não o tem”, destacou Hely Ferreira.

“A situação do candidato do PSB, Paulo Câmara, é especialmente complicada, não só pelos números em si, mas também por uma circunstância específica: a campanha, na prática, será mais curta do que o normal, por conta da Copa do Mundo. Os candidatos terão que disputar a atenção do eleitor com o futebol. E entre futebol e política, provavelmente o eleitor ficará com a Copa do Mundo”, frisa Juliano Domingues.

O professor e jornalista também ressalta que o fator rejeição também tem que ser avaliado para uma análise mais aprofundada da pesquisa Ibope. O levantamento apontou que 9% dos entrevistados não votariam de forma alguma no petebista, enquanto 17% se posicionaram da mesma forma com o socialista. O que, para Juliano Domingues, deixa a situação ainda mais favorável para o senador Armando Monteiro Neto.

“Os números apresentam um cenário extremamente confortável para o senador Armando Monteiro. Além de possuir o maior percentual de intenções de voto, o pré-candidato dispõe de uma ampla vantagem em relação aos demais concorrentes. Some-se a isso o baixo índice de rejeição do petebista”, afirmou o especialista.


Do Blog da Folha

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Zezé se irrita com comparações de namorada com Zilu, é criticado, e bloqueia fãs

zeze graciele Zezé se irrita com comparações de namorada com Zilu, é criticado, e bloqueia fãs
Zezé e a namorada Graciele (Foto: Reprodução/Instagram)
Port Cláudio Santos
Agora que Graciele (a ex-dançarina que Zezé demorou anos para assumir) está mais exposta publicamente, as pessoas começaram a dar suas opiniões. Depois que Zilu apareceu com outro, o cantor resolveu dizer a todos que a moça é sua namorada.
E meio mundo está dizendo que Graciele é a cara de Zilu.
Irritado com as comparações, Zezé está bloqueando um monte de fãs nas redes sociais, principalmente no Instagram.
E qual é o problema disso, hein? O sertanejo ficou casado durante anos com ela e ainda tiveram filhos. Agora fica com frescura?
Fora isso, as pessoas estão indignadas com a notícia de que Zezé teria dito em entrevista a uma rádio que mulher feia tem de ser traída. Totalmente desnecessário, né? E deselegante...
Ele está sendo supercriticado. E também está bloqueando quem defende Zilu, acredita? Os seguidores do sertanejo estão chateados e reclamando muito. Tadinhos.

Exército e PF terão 6.000 homens em SP durante Copa

Por Cláudio Santos
Pelo menos 6.000 homens das Forças Armadas, PF (Polícia Federal) e Polícia Rodoviária Federal estarão em São Paulo para a Copa do Mundo, segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Do total, 4.000 serão do Exército. De acordo com Cardozo, que na manhã desta segunda-feira (2), esteve reunido com Fernando Grella, secretário estadual de Segurança Pública, e outras autoridades das Polícias Militar e Federal.
A reunião foi realizada após o governador Geraldo Alckmin (PSDB) aceitar a oferta de segurança do governo federal.
Segundo Cardozo, o Exército será "suplementar" aos órgãos de segurança pública do Estado e será usado apenas se Alckmin solicitar ao governo federal em caso de urgência.

"Acredito que tenhamos no Estado de São Paulo uma grande integração. Teremos um excelente padrão de segurança na abertura da Copa do Mundo e em todos os jogos aqui de São Paulo", afirmou o ministro. Cardozo acredita que isso não será necessário.
De acordo com o general José Carlos de Nardi, chefe do Estado Maior das Forças Armadas, os homens do Exército atuarão em quatro setores: hotéis, aeroportos, centros de treinamentos das delegações e nas rotas protocolares. Está descartada a ação das Força Armadas em manifestações.

— Eles estarão em pontos estratégicos, principalmente no que toca em segurança VIP.

A tradicional Festa das Marocas 2014 em Belo Jaridm será entre os dias 27 e 30 de junho


Por Cláudio Santos
A Secretaria de Turismo, Cultura e Eventos convoca todos os interessados em colocar barracas de lanche ou bebidas na Festa das Marocas 2014. Os interessados têm entre 3 e 6 de junho para se dirigir até a Secretaria a fim de realizar o seu cadastro. A Secretaria de Turismo, Cultura e Eventos está localizada à Rua Coronel Antônio Marinho, nº260, bairro Boa Vista – Próximo ao SAMU. 

Armando lidera com 43%; Câmara tem 8%

















Por Cláudio Santos
Pesquisa do Ibope encomendada pelo diretório nacional do PTB e divulgada hoje na Folha de Pernambuco aponta o candidato a governador pela oposição, Armando Monteiro, na dianteira com 43% das intenções de voto contra 8% do socialista Paulo Câmara, apoiado pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB).
Jair Pedro (PSTU) apareceu com apenas 2% e José Gomes Neto (PSOL) tem também 2%.Brancos e nulos somam 22% e os que não responderam ou disseram que não sabiam 22%.
No Recife e Região Metropolitana, Armando é o preferido de 38% dos eleitores, contra 9% de Paulo. No interior, Armando alcança 47% e Paulo 8%.
O Ibope ouviu as pessoas também sobre o peso dos apoios e pergunta o seguinte: se os candidatos forem Armando Monteiro, com apoio de Lula e Dilma, e Paulo Câmara, com apoio de Eduardo Campos e Mariana Silva, em quem votaria?
Neste caso, Armando sobe para 53% e o candidato do PSB, 21%. O levantamento mostra ainda que Armando é menos rejeitado entre todos os pré-candidatos. Ele tem apenas 9% contra 17% de Paulo Câmara.
Quanto àconfiança do eleitorado em relação a quem vai ganhar a disputa. A pergunta é: “Independente de sua intenção de voto, na sua opinião quem será o próximo governador de Pernambuco?”
Armando aparece com 46% das intenções de voto e Paulo com 10%. No Recife, o resultado é 45% a 12%; na periferia (demais municípios da metropolitana), fica 41% a 8%; e, no interior, 48% a 11%.
Na disputa para o Senado, João Paulo (PT) tem 40% das intenções de voto contra 18% de Fernando Bezerra (PSB). Na divisão por regiões, João Paulo venceria Bezerra inclusive no interior. No Recife, João tem 47% e Fernando 14%. Na área metropolitana, dá 53% a 9%. E no interior, João chega a 32% contra 24% de Fernando.
Em relação à disputa presidencial, Eduardo e Dilma aparecem empatados no Estado: 40% e 39%, respectivamente, enquanto o tucano Aécio Neves aparece com apenas 3% e o Pastor Everaldo 2%. Brancos e nulos somam 9% e indecisos 6%.
O Ibope ouviu 1.008 eleitores de todas as regiões de Pernambuco, entre os dias 26 e 29 de maio.

Aécio promete mandato com tolerância zero à inflação


























Por Cláudio Santos

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta segunda-feira (2) que a inflação, em sua eventual gestão, vai ser tratada com tolerância zero. "O centro da meta é que vamos buscar e não o teto. No primeiro ano podemos estreitar as bandas, que hoje são excessivamente largas", afirmou o tucano, ao acrescentar que outras medidas a serem adotadas são previsibilidade e regras claras.

Com relação ao etanol, o mineiro disse que é preciso ter metas para a matriz de combustível. "É importante para darmos segurança aos que investiram neste setor e viram isso se perder".

Ao falar do Ministério das Relações Exteriores, Aécio criticou o aparelhamento que ocorre no setor e em outros e se disse preocupado com as propostas de controle dos meios de comunicação em estudo pelo Partido dos Trabalhadores. "Controle dos meios de comunicação é censura. A liberdade de imprensa é o maior valor numa sociedade democrática. E me preocupo porque este controle poderá ocorrer em outras áreas".

Reforma ministerial - Aécio adiantou que pretende reduzir pela metade o número de ministérios, caso seja eleito. "Criarei uma única secretaria para simplificar a questão tributária", disse. Segundo ele, a primeira questão a resgatar são as agências reguladoras, profissionalizando-as. "As agências entraram na cota política, com baixa qualificação".

De acordo com o pré-candidato, o próximo presidente vai herdar inflação alta, crescimento baixo e perda de credibilidade. O custo do intervencionismo absurdo e equivocado (em energia), disse o tucano, vai ser pago pela população como um todo.

Ainda segundo o presidenciável, infelizmente o Brasil não planejou os investimentos de sua matriz energética. "Nos preocupa a incapacidade do governo, que trouxe consequências perversas à Petrobras".

Na visão dele, o governo de Dilma Rousseff (PT) também não teve capacidade para gerir o setor do agronegócio. O Produto Interno Bruto (PIB), disse, só não foi mais vexatório porque ninguém é mais produtivo que o Brasil no agronegócio. "O governo trata de forma pouco amistosa o capital privado".


Fonte: Magno Martins

terça-feira, 27 de maio de 2014

Eduardo promete se eleito reduzir ministérios pela metade.


Por Cláudio Santos
 
Seis meses após ter anunciado o corte surpresa de secretárias do governo do Estado, durante o Programa do Jô, o presidenciável Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco, prometeu, no Programa Roda Viva, da TV Cultura, que cortaria metade dos ministérios se eleito. No entanto, semelhante às declarações feitas em novembro de 2013, ele não expôs quais pastas seriam dispensáveis em sua gestão.

Quando questionado pelos jornalistas quais dos 39 ministérios ele iria fechar, o pré-candidato tergiversou e limitou-se a responder que iria reduzir a metade a quantidade de pastas.

“Estamos fechando o programa de governo até junho, mas você discutir a forma antes de discutir o conteúdo seria um equívoco”, grifou.

Apesar de reconhecer a importância da pesca para um País como o Brasil que tem 8 mil quilômetros de sua área banhada pelo mar, o presidenciável sinalizou que o Ministério da Pesca seria um dos cortados.

“Tem ministérios que são, historicamente, consolidados e não estão funcionando, imagina os que foram criados e não tem estrutura, não tem orçamento, é só a grife de quem tem ministério”, criticou. “Tem um ministro, um cartão de visita, mas não tem política que chegue à população”, acrescentou.

Ao classificar como “demais” as 39 pastas do governo federal, o ex-governador finalizou o questionamento afirmando que só poderá dizer quais ministérios ficariam de fora quando concluir o programa de governo, em junho.

“Se eu dissesse aqui agora eu estaria falando uma frase de efeito, marqueteira, e não estaria sendo responsável com a consciência de alguém que já geriu a coisa pública, que valoriza a gestão”, pontuou o presidenciável, que disse ter dispensado a presença de marqueteiros durante a campanha.

Informa o Blog deJamildo

sábado, 24 de maio de 2014

Brasil:Solto ficha suja com mais de 100 processos na Justiça




Preso na terça-feira, José Geraldo Riva teve prisão revogada nesta sexta.
Foto: Facebook

Por Cláudio Santos

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, determinou a libertação do deputado estadual de Mato Grosso José Geraldo Riva (PSD) nesta sexta-feira. Ele foi preso na Operação Ararath, da Polícia Federal, que investiga crimes contra o sistema financeiro no estado. No pedido para revogar a prisão, a defesa argumentou que a Constituição Federal condiciona a prisão de parlamentar à autorização da Casa Legislativa à qual pertence, a não ser que seja flagrante por crime inafiançável. No caso do Riva, não houve autorização e não houve flagrante.
A operação realizou buscas no apartamento do governador do Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB) e prendeu o ex-chefe da Casa Civil do estado, Eder Moraes, e José Geraldo Riva (PSD) na manhã da última terça-feira.
Logo depois de deflagrada a operação, Toffoli concedeu um pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para que informação relativa às investigações não fosse divulgada. No ofício, Janot pediu para autoridades envolvidas na operação se “abstivessem de qualquer comunicação” com a imprensa. A ordem foi seguida à risca pela Polícia Federal, que sequer divulgou resumo da operação, como costuma fazer.(De O Globo - Carolina Brígido)

Fonte: Magno Martins

As revelações do arquivo secreto de Paulo Roberto Costa

EVIDÊNCIA Trecho de contrato de intermediação de aluguel de um navio da Maersk (acima), apreendido com Paulo Roberto Costa. A PF suspeita que a comissão de 1,25%, que deveria ser paga pela empresa, era desviada para ele (Foto: Willem Oldenburg/shipspotting)
Por Cláudio Santos

No dia 20 de março, a Polícia Federal apreendeu dezenas de papéis e 36 pen drives no apartamento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, no Rio de Janeiro. Ele fora o mais poderoso executivo da estatal no governo Lula. Ocupara, com o aval de Lula e de um consórcio partidário entre PP, PMDB e PT, a Diretoria de Abastecimento, entre 2004 e 2012. Naquele dia, a PF buscava provas da relação de Paulo Roberto com o doleiro Alberto Youssef, investigado na Operação Lava Jato. Assim que os policiais encontraram os documentos e os pen drives, Paulo Roberto entrou em pânico. Quando Youssef fora preso, dias antes, ele determinara a familiares que sumissem com documentos, computadores, outros pen drives – qualquer prova que pudesse incriminá-los. Por tentar obstruir a investigação da PF, Paulo Roberto permanecia preso até a semana passada.
Sobravam razões para o pânico de Paulo Roberto. Elas estão na íntegra do material apreendido pela PF naquele dia. O que já veio a público sobre ele é devastador: tabelas de propina, pagamentos suspeitos de empreiteiras e multinacionais com negócios na Petrobras, contas secretas em paraísos fiscais. Os pen drives e os demais arquivos digitais de Paulo Roberto apreendidos pela PF, contudo, permanecem inéditos. ÉPOCA obteve acesso à íntegra desse material – e aos milhares de arquivos da investigação da Lava Jato. São cerca de 4 terabytes. Equivalem a 1 milhão de músicas ou 4 mil horas de vídeo. Há toda sorte de documento. A maioria converge para o mesmo tema: corrupção na Petrobras e em suas subsidiárias. O exame desse acervo demonstra que o esquema era mais amplo, mais rico e envolvia mais empresas – brasileiras e estrangeiras – do que se imaginava.
Nesta edição, ÉPOCA conta um dos casos inéditos de suspeita de corrupção. Ele está fartamente detalhado, em dezenas de planilhas, contratos de gaveta e notas fiscais, num dos pen drives apreendidos pela PF. Expõe os métodos empregados por Paulo Roberto e sua turma para ganhar dinheiro na Petrobras. O caso envolve a gigante dinamarquesa Maersk, dona de uma frota com mais de 600 navios e faturamento anual de US$ 27 bilhões. É a maior empresa de transporte de petróleo do mundo. A Maersk atende a Petrobras há muito tempo. Recentemente, fechou um contrato de US$ 300 milhões para fornecer quatro navios. Outros 12 navios servem à Petrobras atualmente. De acordo com os documentos apreendidos, a Maersk pagou ao menos R$ 6,2 milhões de “comissão”, entre 2006 e 2010, para alugar navios à Petrobras. A área era então comandada por Paulo Roberto. O valor da comissão equivale a 1,25% de cada carga da Petrobras transportada nos navios da Maersk. De cada pagamento feito pela Petrobras à Maersk, segundo a PF, 1,25% era devolvido a Paulo Roberto na forma de propina.
Para receber a comissão, Paulo Roberto fechou, em 2006, um contrato secreto com a Maersk. Como fazia em outros negócios, colocou na transação um parceiro: Wanderley Gandra. Não era apenas um parceiro de negócios. Gandra jogava buraco em mesas organizadas por Paulo Roberto. Eram amigos. Pelo contrato, uma empresa ligada à Maersk se comprometia a pagar a comissão de 1,25% a Gandra, por carga transportada no navio DS Performer. Outros 1,25% deveriam ser pagos à Maersk do Brasil, subsidiária da empresa dinamarquesa. Nos anos seguintes, contratos semelhantes foram fechados.
 

Paulo Roberto.doc (Foto: reprodução)
O dinheiro da comissão, segundo os documentos, era transferido da Dinamarca para uma conta no Brasil de uma empresa de Gandra. Houve pagamentos no afretamento de, ao menos, 11 navios da Maersk. Na contabilidade prestada por Gandra a Paulo Roberto, todos os valores eram sacados “como lucro”. “Importante frisar que 100% das receitas (da empresa de Gandra) tiveram origem na cobrança de comissões de 1,25% sobre afretamento de navios, indicando que a Gandra Brokerage foi criada somente para receber essas comissões”, diz o relatório da PF.
A investigação desse caso, assim como de todos os demais que envolvem a Petrobras, está suspensa desde domingo passado. Naquele dia, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou que a Justiça Federal do Paraná parasse imediatamente as oito ações penais da Lava Jato e enviasse todos os processos ao STF. Determinou ainda que fossem soltos os 12 réus que aguardavam presos seus julgamentos. A justificativa de Teori: como a investigação cita três parlamentares, detentores, portanto, da prerrogativa de ser julgados pelo Supremo, apenas o STF pode decidir o que fazer com o caso. Segundo a decisão de Teori, o juiz federal Sérgio Moro, que toca a Lava Jato, usurpara a autoridade do Supremo ao manter a investigação, mesmo depois de a polícia deparar com os parlamentares. Na segunda-feira, Moro soltou Paulo Roberto. Ele saiu da prisão sorrindo. Correndo o risco de receber uma censura, Moro pediu a Teori esclarecimentos sobre o alcance da decisão. Avisou que entre os presos havia traficantes e gente com dinheiro no exterior, capaz de fugir facilmente do país – caso também de Paulo Roberto. Teori voltou atrás. Mandou manter presos todos os que se enquadrassem nessas condições, menos Paulo Roberto.
Gandra, um ex-piloto de helicóptero que prestava serviços à Petrobras, afirma que a intermediação de contratos da Petrobras com a Maersk é uma “coisa perfeita, absolutamente normal”. “O que tem de errado? A empresa paga todos os impostos.” Ele disse ter sido o responsável por trazer a Maersk para o Brasil. “Expliquei que o Brasil tinha potencial muito grande.” Sobre as planilhas apreendidas com Paulo Roberto, Gandra diz: “Não sei, não sei. Não entreguei nada a ele. Nunca repassei dinheiro a ele. Perguntei a ele (Paulo Roberto) como poderia participar de concorrências de fretamento da Petrobras. Mas não como informação privilegiada, só como orientação.” E como os documentos do negócio foram parar no pen drive de Paulo Roberto? “Acho que mandei por engano para ele. Nós jogamos buraco, e a gente manda a tabela... quem ganhou, quem perdeu. Devo ter mandado o e-mail errado para ele, no lugar da tabela.”
O advogado de Paulo Roberto Costa, Nélio Machado, diz que ainda não teve condições de conversar com seu cliente sobre detalhes das investigações da Lava Jato. Afirma, no entanto, estar seguro de que, no momento correto, Paulo Roberto dará todas as explicações sobre o período em que foi diretor da Petrobras. Procurada, a Maersk não respondeu ao contato de ÉPOCA. Em seu site, a empresa afirma trabalhar “contra toda e qualquer forma de corrupção e em conformidade com a legislação. É nossa política que nenhum funcionário – seja por contrato direto ou por meio de terceirizações – poderá participar de qualquer forma de prática corrupta, incluindo suborno, propina e extorsão. Temos o compromisso de trabalhar de maneira eficiente, com o objetivo de eliminar pagamentos de facilitação, em conformidade com normas internacionais pertinentes”.

G1

A cena era comum nos dias da greve de ônibus que atingiu capital e região metropolitana de São Paulo nesta semana: ônibus vazios abandonados nas vias. Em muitos casos, os passageiros foram obrigados a descer no meio da viagem pressionados pelos grevistas.
Quem viveu essa situação e se sentiu lesado pela paralisação pode exigir das empresas o dinheiro da passagem de volta, segundo o gerente-técnico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Carlos Thadeu de Oliveira.
— O Código de Defesa do Consumidor não trata de culpa, ele trata de responsabilidade. Ainda que a empresa não tenha a culpa, ela tem a responsabilidade de prestar esse serviço e também a responsabilidade de ressarcir o consumidor, o usuário, caso ele não tenha usufruído do serviço.


Segundo Oliveira, o primeiro passo seria procurar a empresa de ônibus, provar que foi deixado no meio da rua e tentar, amigavelmente, reaver o valor pago.
— É óbvio que vai haver resistência, mas nós entendemos que é responsabilidade do fornecedor fazer isso. Seria até bom para a imagem das empresas. O segundo passo é procurar a autoridade de defesa do consumidor na sua localidade.
De acordo com o Procon-SP, o passageiro que foi obrigado a descer do ônibus pode procurar o órgão e fazer uma queixa para ter o dinheiro da passagem de volta. Caso a empresa discorde, cabe a ela provar que prestou o serviço de forma adequada.
O Juizado Especial Cível é responsável por resolver ações de até 40 salários mínimos. Esse pode ser o caminho para quem teve prejuízos maiores em decorrência da paralisação. Por exemplo, alguém que perdeu o dia de trabalho ou que teve gasto com táxi para chegar a um compromisso. O processo não tem custos iniciais e, se o valor em questão for de até 20 salários mínimos, a presença de um advogado é opcional.
Segundo Mauricio Januzzi, presidente da comissão de direito viário da OAB-SP, o passageiro que se sentir lesado pode mover uma ação por danos morais e materiais contra a empresa de ônibus. Mas, nesse caso, terá que reunir provas.
— Se ele provar que estava no ônibus, vai ter que provar o dano e vai ser difícil a empresa se defender porque ela é responsável por qualquer ato que aconteça no transporte, inclusive o não transporte. A empresa vai alegar a greve. É a defesa dela.
Os dois especialistas ressaltam que, tanto para pedir o dinheiro da passagem de volta quanto exigir danos morais, o usuário pode ter que enfrentar um processo cansativo e burocrático.

Bilionário iraniano executado por fraude tinha negócios no Brasil



O empresário, Mahafarid Amir Khosrav, foi condenado pela Corte Suprema do Irã 
 
Por Cláudio Santos 

O empresário iraniano bilionário, Mahafarid Amir Khosrav, foi executado neste sábado (24) após condenação por envolvimento em um esquema de fraude financeira que ultrapassou R$ 5,8 bilhões, informou a imprensa do país. O escândalo foi considerado o maior do Irã desde a Revolução Islâmica em 1979.
De acordo com a agência de notícias AP, Khosrav possuía um vasto império formado por mais de 35 empresas espalhadas pelo mundo inteiro, inclusive no Brasil, onde atuava no ramo de importação de carnes.


O empresário foi condenado pela Corte Suprema do país por apresentar documentos falsos e assim obter crédito financeiro em um dos principais bancos nacionais, o Saderat. Com o dinheiro das operações, Khosrav comprava títulos de empresas estatais, incluindo a poderosa Khuzestan Steel Co., maior produtora de aço do Irã.
Conforme noticiado localmente, o advogado do empresário, Gholam Ali Riahi, se mostrou surpreso ao saber da sua morte.
— Eu não tinha sido informado sobre a execução do meu cliente. Todos os bens do meu cliente estão à disposição do gabinete do procurador.
A fraude teria iniciado em 2007 e um total de 39 réus foram condenados no caso. Quatro pessoas receberam a pena de morte, dois envolvidos foram condenados a prisão perpétua o resto recebeu sentenças de até 25 anos de prisão.
Após a fraude ser revelada, em setembro de 2011, Mahmoud Reza Javari, diretor-geral do maior banco estatal iraniano, o Melli, renunciou ao cargo e em seguida fugiu para o Canadá.
As autoridades iranianas pediram sua prisão por meio da Interpol, o que nunca ocorreu. Segundo a imprensa local, que cita a polícia canadense, "é possível que o foragido tenha fugido para a América do Sul ou países do Caribe".
O Irã, com 676 execuções em 2011, foi o segundo país do mundo com mais aplicações da pena de morte, atrás da China e à frente da Arábia Saudita, segundo organizações internacionais.
O Irã, um estado teocrático muçulmano xiita, é regido por uma interpretação da lei islâmica (Sharia), pela qual se condena à morte os assassinos, estupradores e traficantes.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Dilma comete infração de trânsito e depois se desculpa


Dilma pede desculpas na internet após cometer infração 'gravíssima' de trânsito ao carregar o neto de três anos no colo

Por Cláudio Santos

A presidente Dilma Rousseff cometeu ontem uma infração de trânsito considerada 'gravíssima' pela legislação em vigor. De folga em Porto Alegre, ela foi fotografada durante trajeto de carro com o neto de três anos no colo, no banco de trás do veículo.bAs normas brasileiras de trânsito determinam que crianças de 1 a 4 anos devem usar obrigatoriamente o equipamento de segurança conhecido como 'cadeirinha'.
'Estive hoje na casa da minha filha e, de lá, levei meu neto à casa do avô, que fica no mesmo bairro. Meu neto foi abraçado comigo no banco de trás. Foi um erro. A legislação de trânsito é clara: criança tem que andar na cadeirinha. Peço desculpas pelo erro.'
 A desobediência à norma é considerada infração 'gravíssima' pelo Código de Trânsito Brasileiro, acarretando sete pontos na carteira de habilitação do condutor do carro, multa de R$ 191,54 e retenção do veículo até a resolução da irregularidade. No final da noite, a presidente pediu desculpas pelo 'erro' por meio de sua conta no Twitter.

RN: PF abre caixa 2 do DEM, engavetado por Gurgel



 










Por Claudio Santos

candidata a prefeita. Rosalba permanece no cargo por força de uma liminar.  (Do portal B
A chegada da edição de Natal da revista Istoé às bancas não traz notícias boas para o DEM, principalmente para a governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, e ao presidente do partido, Agripino Maia. Ambos estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal por caixa 2 durante a campanha eleitoral de 2006. Em umas das escutas telefônicas, Maia surge questionando a um interlocutor se a parcela de R$ 20 mil – em um total de R$ 60 mil prometidos a determinado aliado – foi repassada.
A sequência das ligações revela que não era uma transição convencional. Segundo a investigação do MP, contas pessoais de assessores da campanha eram utilizadas para receber e transferir depósitos não declarados de doadores. A reportagem da revista Istoé é assinada pelo jornalista Josie Jeronimo.
A denúncia foi encaminhada à Procuradoria-Geral da República em 2009, durante a gestão de Roberto Gurgel, mas só agora, sob a batuta do procurador-geral Rodrigo Janot será investigada. O caso entra no alvo do MPF num momento complicado para a governadora Rosalba Ciarlini, que já teve seu mandato suspenso pelo TRE, por uso da estrutura governamental em 2012 para beneficiar uma aliada que era R247)

Magno Marins

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Serra rechaça hipótese de participar de chapa com Aécio



















Por Cláudio Santos


O senador mineiro Aécio Neves, provável candidato do PSDB à Presidência da República nas eleições do próximo ano, autorizou seus aliados a intensificarem negociações para a construção de uma chapa tucana “puro-sangue” com o ex-governador de São Paulo, José Serra.

A possibilidade, categoricamente descartada pelo ex-governador, voltou a ser cogitada diante da pressão gerada pela aliança do governador Eduardo Campos (PSB) com a ex-senadora Marina Silva (PSB).

José Serra, que participou de reuniões políticas na quinta-feira (17), em Brasília, e deu declarações como se fosse ele o candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, descartou a possibilidade de ser vice de Aécio Neves, como desejado pelo grupo mineiro, e rechaçou, inclusive, ocupar a cabeça da chapa tendo o senador na vice.

"Delirar é livre. A gente pode aqui especular sobre qualquer assunto. Mas não faz sentido", respondeu o ex-governador quando questionado sobre a possibilidade de uma chapa “puro-sangue”.

Serra garantiu que não abandonou a política e que tem a palavra do próprio Aécio, "falando como presidente do PSDB, e não como candidato", que a definição sobre a escolha do nome para a sucessão presidencial só ocorrerá em março. "Portanto, está tudo como era antes", disse.

O ex-governador tem lutado para que sejam realizadas prévias para a escolha do candidato do PSDB que vai enfrentar a presidente Dilma Rousseff (PT) e recém-formada aliança entre Eduardo Campos e Marina Silva.

Serra afirmou não ter se surpreendido com a mais recente pesquisa Datafolha, na qual aparece com 20% das intenções de voto, numa simulação de disputa com Dilma e Marina. "Já tinha tudo isso presente. Não é nada novo. E isso tudo numa semana de pico do Eduardo Campos e da Marina."

O Estado de S. Paulo.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Médico é morto com facada no peito em Caruaru

Por Cláudio Santos

Um médico alagoano foi morto com uma facada no peito depois de sofrer um assalto, na madrugada do domingo (13), na área central de Caruaru, no Agreste do Estado. O ortopedista João Batista Lacerda, de 46 anos, estava na cidade com mais dois amigos de Alagoas e três colegas de Caruaru, todos médicos. O grupo estava se divertindo num bar, na Rua Silvino Macedo, conhecida como Rua da Má Fama. De lá, se dirigiam para uma lanchonete localizada próxima a Avenida Agamenon Magalhães, no centro de Caruaru, quando foram abordados por cinco homens, que anunciaram assalto. Todos os médicos foram espancados e tiveram suas carteiras roubadas, mas apenas João foi alvo de um golpe de faca no peito. 
A vítima ainda conseguiu caminhar 20 metros, mas caiu no chão. Ele foi levado pelos amigos para o Hospital Regional do Agreste, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo de João Batista foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. A polícia de Caruaru ainda não identificou os autores do crime. 
O amigo do médico, Marcondes Castro, informou que o grupo estava caminhando tranquilamente quando os assaltantes se aproximaram e já anunciaram o assalto. "Eles roubaram nossas carteiras e nos bateram, e infelizmente deram uma facada no João, que não resistiu", afirmou. Ainda de acordo com o amigo, João estava consciente quando foi encaminhado para o hospital. "Nós levamos ele num táxi, porque o carro estava no hotel. Mas ele estava consciente, inclusive prestando os primeiros socorros em si mesmo", concluiu. 
A polícia não soube informar se o médico tinha familiares. Esse foi o décimo homicídio em Caruaru no mês de outubro. Desde o começo do ano, foram totalizados 106 crimes.

Inflação no Brasil é duas vezes maior que a média dos 20 maiores países


Por Cláudio Santos
A inflação anual do Brasil até agosto foi o dobro da média dos países do G20, aponta relatório publicado nesta segunda-feira (14) pela OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico).
A taxa brasileira foi de 6,09% (segundo o IPCA, Índice de Preços ao Consumidor-Amplo, índice oficial medido pelo IBGE), contra uma média de 3% do grupo dos 20 países mais ricos do mundo, calculada pelo Índice de Preços do Consumidor do G20.
Vale destacar que a inflação brasileira está em um nível intermediário em comparação a outros países do G20 - é a sétima taxa mais alta.
Outros emergentes apresentaram pressão de preços bem maior nos 12 meses até agosto: na Índia, a inflação foi calculada em 10,7%; na Argentina (onde foram usados índices oficiais, considerados inferiores aos calculados pelo mercado), 10,5%; na Turquia e na Índonésia, o índice ronda os 8%.
O índice do G20 é calculado pela OCDE com base em variações de preços de uma cesta de produtos e serviços típicos, de 15 países membros do grupo e com base na média da inflação medida nos países da União Europeia.
Segundo o relatório, o índice evidencia 'padrões divergentes (de inflação) entre as maiores economias do mundo'.
'Índia, Argentina, Indonésia e Turquia tiveram as maiores taxas anuais de inflação - iguais ou superiores a 8% - em agosto, enquanto Japão, França, Canadá e Itália tiveram as taxas anuais mais baixas - entre 0,9% e 1,2%'.
Juros
A inflação acumulada já sofreu leve redução em setembro em relação ao índice de 6,1% usado pela OCDE, de agosto.
O IPCA dos 12 meses até setembro foi de 5,86%, segundo o IBGE - e esta foi a primeira vez no ano que o índice ficou abaixo dos 6%.
O aumento dos preços, no entanto, continua a ser uma das principais dores de cabeça do governo. Na semana passada, o Banco Central elevou a taxa básica de juros (Selic) de 9% para 9,5%, com a justificativa de que isso 'contribuirá para colocar a inflação em declínio e assegurar que essa tendência persista no próximo ano'.

Secretário confirma assassinato de promotor de Itaíba, com 20 tiros



















O secretário de Defesa Social de Pernambuco, Wilson Damázio, confirmou, há pouco, o assassinato do promotor Thiago Godoy, de Itaíba, antecipado com exclusividade ao blog do Magno Martins Segundo ele, teriam sido disparados três tiros, um deles atingiu o magistrado na região da cabeça. 
A polícia local diverge e fala em cerca de 20 disparos.

A Secretaria de Defesa Social não tem mais informações sobre o caso, mas disse acreditar na hipótese de ter sido uma execução.

O advogado Márcio Costa, amigo da vítima, disse que 'Thiago era uma boa pessoa, mas era conhecido por fazer 'vista grossa' em alguns casos'.

O crime ocorreu por volta das 9 horas desta segunda-feira (14), quando Thiago, de posse do seu veículo, se dirigia ao fórum local.

O corpo do magistrado permanece no local e passa por análise da perícia. A advogada Mysheva Ferrão, noiva do promotor, foi atingida de raspão e encontra-se no Hospital de Itaíba.

Formado pela Universidade do Rio de Janeiro, Thiago Godoy era autor de diversos livros do campo jurídico e professor de cursos preparatórios. Foi nomeado Promoter de Justiça de Itaíba, no dia 30 de novembro de 2012, pelo promotor-geral do Estado de Pernambuco, Aguinaldo Fenelon.

"Minha Casa, Minha Vida" inaugura 821 casas em Ouricuri















Por Cláudio santos

A Prefeitura de Ouricuri e a Caixa Econômica Federal inauguraram, na última sexta-feira (11), a maior quantidade de moradias da história do município, através do “Minha Casa, Minha Vida”, do Governo Federal.

O empreendimento, executado pela Constantini Engenharia, teve investimento federal na ordem de R$ 34 milhões e beneficiará 3.200 pessoas com renda familiar de até R$ 1.600. Localizado na Rodovia Asa Branca, o residencial possui 821 unidades habitacionais e cada casa é composta por dois quartos, banheiro, sala, cozinha e área de serviço.

Durante a cerimônia de inauguração, estiveram presentes o prefeito Cézar de Preto (PMDB), o superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Denis Matias, o vice-prefeito Guga Coelho, o presidente da Câmara de Ouricuri, Gildejânio Melo, entre outros.

“O sonho da casa própria vira realidade em Ouricuri e com isso vocês agora poderão dar um lar digno para a família. Vamos continuar buscando realizar o sonho da casa própria para muita gente que precisa de moradia digna, por isso estamos buscando junto a Caixa a construção de mais mil casas para Ouricuri”, disse o prefeito.

As famílias contempladas também terão acesso ao crédito de R$ 5 mil do cartão do programa “Minha Casa Melhor”.